Você sabe o que é cadastro positivo? O que ele influencia na sua vida? Quais são os dados computados nesse tipo de cadastro? Pois é, há muita coisa que você precisa saber sobre ele e sobre a nova lei que foi sancionada pelo presidente da república em abril de 2019. Hoje vamos responder algumas das perguntas mais frequentes sobre o assunto.

Antes de mais nada, saiba que você pode contar conosco para esclarecer o que você não sabe sobre o novo cadastro positivo. Ficou curioso? Então continue a sua leitura!

O que é o cadastro positivo?

O cadastro positivo é um registro que computa todos os pagamentos do consumidor brasileiro, concluindo, pelos dados, se ele é ou não bom pagador. Exatamente o contrário do cadastro negativo, você se lembra dele?

É um sistema popular no Brasil, que mantém uma lista de pessoas que estão com o nome sujo. Ele considera os débitos em atraso, as contas não pagas e os calotes. Tendo o mesmo intuito do cadastro positivo: garantir que haja um filtro entre os pagadores que estão em dia e os que não estão.

Já o Cadastro Positivo mantém uma nota (que é conhecida como score) para o consumidor. Ela aumenta de acordo com a responsabilidade financeira do pagador: quanto mais alta for a nota, maior é o “selo de bom pagador”. O que significa que essa pessoa respeita os prazos, quita todas as dívidas vinculadas ao próprio nome etc.

Para que ele serve?

O Cadastro Positivo serve para, basicamente, gerar um banco de dados de pagadores confiáveis. Em tese, ao saber dessas informações, as prestadoras de créditos, os bancos e empresas em geral terão condições de oferecer juros menores além de favorecer e dar condições mais viáveis às compras de clientes que são bons pagadores.

Quais informações estão no Cadastro Positivo?

As informações que constroem a nota do cadastro positivo se baseiam apenas no pagamento dos compromissos vinculados ao consumidor, tais como: boletos, carnês, contas de água, telefone e luz, faturas de cartão de crédito, financiamentos e empréstimos. Qualquer compromisso financeiro que estiver em seu nome, estará computado pelo sistema.

Sobre as informações pessoais, como religião, dados de saúde, salário e saldo bancário, você não precisa se preocupar. Nada do que for excessivo, ou que não estiver relacionado com a análise de risco de crédito, pode constar no seu cadastro.

Quem elabora as notas?

As prestadoras de análise de crédito — SPC, Boa Vista e Serasa — contam com a capacidade dos algoritmos, um sistema automatizado, para computar os pagamentos, ofertar pontuações determinadas para cada ação e assim constar no score dos clientes.

Notas “boas” e “ruins”

Há uma divisão feita pelas empresas que analisam o score do consumidor. Veja:

  • score de 0 a 300: considerado uma nota baixa, constando como alta possibilidade de calote;
  • score de 301 a 700: considerado uma nota média, assim como o risco de calote;
  • score de 701 a 1000: considerado como uma nota alta, alta possibilidade de aprovação de crédito.

Quem pode acessar os dados?

Todos os comerciantes, varejistas e funcionários do banco que necessitarem analisar o crédito disponível para você ou conferirem o seu histórico de pagamento. Inicialmente essas pessoas só terão acesso ao seu score, mas, caso for preciso, poderão solicitar uma autorização para uma leitura detalhada dos dados.

Vale saber que, como a nota é um compilado de informações e uma consolidação de diversos dados, não é preciso haver uma permissão do consumidor para o acesso das empresas a ela.

Como foi feita a abertura do cadastro?

Para quem não fazia parte, desde julho de 2019 o processo de cadastros se iniciou. As prestadoras de empréstimos, os bancos, os comércios, as empresas de serviços contínuos (água, luz, gás etc.) e os mais diversos setores fontes de crédito ao consumidor, passaram a enviar os dados ligados à comprovação de pagamento para os Birôs de crédito (Boa Vista, SPC, Serasa etc.).

Posso excluir o meu Cadastro Positivo?

Sabendo que o registro no Cadastro Positivo não é obrigatório, fica fácil de entender que é direito de todos os consumidores poder exclui-lo quando bem entender. Esse processo pode ser feito por meio dos canais de atendimento (telefone, internet e físico) dos birôs de crédito e basta fazer o processo uma vez, valerá para todos.

Mesmo que não seja obrigatório manter o seu cadastro, você deve saber que não é recomendado excluí-lo. É mais fácil conseguir crediário estando inadimplente do que não tendo o cadastro positivo. Isso significa que, por mais baixa que seja a sua nota, ela auxilia no processo de financiamentos, liberação de crédito etc.

O Cadastro Positivo existe em outros países?

Sim e, inclusive, funciona muito bem. Segundo a Serasa Experian, depois que os dados do cadastro positivo começaram a afetar o funcionamento da liberação de crédito, houve uma grande taxa inclusiva de pessoas. Confira alguns dos países que já contam com o funcionamento desse cadastro:

  • Alemanha;
  • África do Sul;
  • Argentina;
  • Canadá;
  • Chile;
  • China;
  • Colômbia;
  • Coreia do Sul;
  • Estados Unidos;
  • Índia;
  • Inglaterra;
  • Itália;
  • Japão;
  • México.

Como o cadastro pode afetar a minha vida?

A verdade é que, caso você não pretende solicitar crédito, não há muita interferência no funcionamento da sua vida, mas caso esteja com planos de pedir aumento de limite no cartão de crédito, um empréstimo ou até mesmo solicitar parcelas em uma compra, o score tende a afetar, positiva ou negativamente, qualquer que seja a liberação dos comerciantes.

Outro ponto que pode fazer diferença é se você, por exemplo, for autônomo e não tiver comprovação de renda formal. Caso o seu score for alto e haja necessidade, a aprovação de um financiamento ocorrerá.

Contudo, não se preocupe: se o seu score estiver baixo, o seu nome não ficará sujo, uma coisa não tem a ver com a outra. Você deve imaginar o cadastro positivo como um filme da vida do consumidor e o fato da negativação como apenas uma foto de um momento que determinado compromisso está em atraso.

De qualquer forma, é extremamente importante que você saiba o que é Cadastro Positivo, afinal, é provável que você esteja na lista de consumidores analisados. Ter a compreensão do que os comerciantes sabem sobre o seu histórico é bastante útil, concorda?

Seus amigos também vão gostar dessas informações. Compartilhe este post nas suas redes sociais!

Sou fundador da Kitei, empresa que fundei em meados de 2016. Atuo na  direção de toda a área comercial, administrativa e financeira no cargo de Diretor Executivo. Tenho mais de 25 anos de experiência no mercado de cobrança e por meio de uma gestão inovadora, continuo a conduzir minha equipe para atuar no mercado financeiro com competitividade.

Escreva um comentário